Um manifesto pela forma anárquica na arte

Galeria de Arte Alumni, Escola de Medicina da Universidade do Minho 23 Maio 2019

Kaiser apresenta "Manifesto do Anartista" no Espaço Arte da Alumni Medicina. A inauguração está marcada para 23 de maio, mas a exposição já pode ser vista no átrio da Escola de Medicina da Universidade do Minho

A brincadeira que mistura o anarquista com o artista já indicia ao que vamos. Kaiser é o artista que deu voz – e corpo – ao “Manifesto do Anartista” um conjunto de obras, agora exposto no Espaço Arte da Alumni Medicina, na Escola de Medicina da Universidade do Minho, que procura fazer arte com raciocínios quase anárquicos ao primeiro olhar, mas que produzem saltos lógicos se lhe dermos a atenção devida. A obra do artista será inaugurada no próximo dia 23 de maio, pelas 17h, com a presença da curadora Adriana Henriques.

Kaiser além de artista plástico é ainda professor de Português. Aos 45 anos, reside em Braga e expõe a sua obra há vários anos, com presenças em espeços como o “Noc Noc”, em Guimarães, ou a participação na mostra dos trabalhos concorrentes à 1ª Bienal de Artes Plásticas de Braga.

A obra de Kaiser procura chocar através de associações inesperadas – ou pelo menos, pouco convencionais. O caminho é orientado pela realidade, tanto distorcida como hipersensibilizada, exposta em quadros que procuram estimular todos os sentidos a partir da visão e criando uma perspetiva crítica do nosso quotidiano.

“Manifesto do Anartista” está em exposição até dia 14 de junho, no átrio da Escola de Medicina da Universidade do Minho.